Support Number +27 (67) 338 5055

Castelo de Duwisib

Ao embarcar em uma viagem pelas extensas fazendas e vastos desertos da Namíbia, encontrar um castelo parece uma visão improvável. No entanto, aninhado nas colinas da região semi-árida do sul da Namíbia, o Duwisib Castle surge como uma grandiosa fortaleza pseudo-medieval, narrando silenciosamente uma história que entrelaça amor, ambição e os ventos tumultuados da história.

Construído pelo capitão “Barão” Hans Heinrich von Wolf, nascido em Dresden em 1873, o Duwisib Castle é um testemunho dos sonhos e aspirações de um colono alemão no então sudoeste da África alemã. Após sua missão na colônia africana, von Wolf retornou a Dresden e casou-se com Jayta Humphrey, enteada do cônsul dos EUA, em 8 de abril de 1907. Optando por fazer do sudoeste da África seu lar, o casal adquiriu uma vasta extensão de 55.000 hectares de terras agrícolas.

O projeto foi confiado ao eminente arquiteto Wilhelm Sander, e a construção começou em 1907. Os próprios arenitos usados na construção do castelo foram transportados por carroças de bois de uma pedreira a aproximadamente 2 quilômetros de distância. Móveis importados da Alemanha e pedreiros qualificados da Itália, Suécia e Irlanda deram um ar de grandeza à fortaleza no coração do deserto africano.

Quando o casal se aventurou na Europa em 1914 para melhorar seu haras, a eclosão da Primeira Guerra Mundial alterou o curso de sua jornada. O navio que transportava von Wolf e sua esposa foi desviado para o Rio de Janeiro, onde Jayta Humphrey, com sua cidadania americana retida, conseguiu passagem para a Europa em um navio holandês. Diz a lenda que o Barão von Wolf se escondeu na cabine de sua esposa durante a viagem. Surpreendentemente, a senhora, que secretamente fazia o pedido para os dois, mantinha a fachada de um apetite saudável.

Ao chegar à Europa, o Barão von Wolf voltou a se juntar ao exército alemão, encontrando seu destino nos campos de batalha do Somme em 1916. Isso marcou o fim prematuro de seu sonho africano, e Jayta nunca mais voltou ao continente onde seu ambicioso castelo permanecia como um testemunho silencioso.

Hoje, o Castelo Duwisib é um monumento nacional, com uma impressionante área de 900 metros quadrados e um pátio espaçoso. Aberto ao público como um museu, ele permite que os visitantes voltem no tempo e explorem os sonhos luxuosos e a tragédia subsequente que se desenrolou dentro de suas paredes. Cada pedra, cada artefato e cada canto dessa fortaleza ressoa com a complexa história de um barão alemão, sua esposa americana e os sonhos africanos que, infelizmente, tiveram vida curta.